Anderson Rodrigues, 39 anos, é jornalista formado pela UMESP (Universidade Metodista de São Paulo) e pós graduado em Fotografia pela FAAP-SP (Fundação Armando Alvares Penteado). Há 19 anos, adotou a multidisciplinaridade ao trabalhar com projetos e empresas em escrita, fotojornalismo, audiovisual e arte fotográfica mobile.

 

Com olhar jornalístico, documental e empresarial, Anderson Rodrigues começou a fotografar na faculdade, quando se formou em Jornalismo em 2001. No ano seguinte, ganhou um prêmio coletivo com o livro-reportagem 'Dia de Visita' (A vida das mulheres de presos do Complexo do Carandiru), eleito o melhor da categoria na EXPOCOM (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação), promovida pela Intercom durante o XXIV Congresso Brasileiro de Comunicação), em Salvador.


As oportunidades para atuar com jornalismo e fotografia surgiram na TV (ESPN Brasil), universidade (FMU/FIAM, docente em Fotojornalismo), jornais e revistas (Diário do Grande ABC, Agora S.Paulo, Lance! e Placar), sites de notícias (Terra e Globoesporte.com) e assessoria de imprensa (São Caetano Futebol Ltda. e Brahma Futebol/Movimento Por um Futebol Melhor-Ambev).

Anderson aprofundou seu conhecimento em estéticas visuais ao concluir a
pós-graduação em Fotografia, em 2016. Paralelamente aos trabalhos como freelancer, tem publicado imagens em jornais e sites do Brasil e exterior via agências Estado de S.Paulo, Folhapress (Grupo Folha de S.Paulo) e O GLOBO.

#CELolhar é um projeto autoral no qual se dedica à fotografia por meio da mobgrafia (imagens captadas e editadas por celular).

Um dos projetos atuais de Anderson Rodrigues é o curta-metragem 'ONIPRESENÇA', filme experimental baseado em 8 mil fotos que discute a produção contemporânea. A obra foi selecionada, exibida e premiada em festivais de cinema e artes em 17 países.

© As imagens são protegidas por direitos autorais. Para publicação ou reprodução entre em contato com Anderson Rodrigues (Jornalista - MTb.: 34.377 - e Fotógrafo - Arfoc A-750).